George Clooney vive uma comédia italiana em tribunal de Milão


MILÃO, 16 Jul 2010 (AFP) -O ator americano George Clooney, chamado a testemunhar contra três pessoas que usurparam seu nome para criar uma marca de moda, viveu um episódio de comédia italiana no tribunal de Milão (norte), onde foi recebido por uma multidão de admiradores.

O astro, que entrou por uma entrada secundária, teve dificuldades para abrir caminho entre seus fãs, já que muitos deixaram o trabalho para vê-lo, segundo a imprensa.

"Não esmaguem meus advogados", disse às pessoas antes de entrar na sala de audiências.

As três pessoas julgadas neste processo são acusadas de fraude, falsificação e ocultação por terem criado uma linha de moda usando, sem sua autorização, o nome do astro americano.

Sorridente, Clooney, de terno azul e camisa branca, os cumprimentou pelo "excelente trabalho".

Em seguida, sério, examinou fotos publicitárias em que aparecem com as peças de roupa, bem como documentos que supostamente levam sua assinatura.

"Falso, nesta foto fumo, e eu não costumo fumar", "falso, eu não tenho um relógio como este" ou "falso, esta assinatura não é a minha", dizia.

Muito tranquilo durante a audiência, George Clooney respondeu, em inglês, todas as perguntas do advogado dos acusados, inclusive as mais extravagantes: "O senhor teve uma relação com uma mulher chamada Mara?", "Gosta de pilotar Harley-Davidson?" ou "Pensa lançar-se candidato nas eleições nos Estados Unidos?".

Ao fim de uma hora e meia, o juiz Pietro Caccialanza terminou a audiência, afirmando, "como o senhor vê, isto durou o mesmo tempo que um filme".

UOL Cursos Online

Todos os cursos