Leilão da coleção de Liz Taylor destaca telas de Van Gogh e Pissarro


  • AFP

    "La Pelegrina", colar de pérolas naturais e cultivadas que foi de Elizabeth Taylor, vai a leilão entre 3 e 16 de novembro; valor mínimo é de US$ 2 milhões

    "La Pelegrina", colar de pérolas naturais e cultivadas que foi de Elizabeth Taylor, vai a leilão entre 3 e 16 de novembro; valor mínimo é de US$ 2 milhões

Uma coleção de 38 obras da falecida atriz Elizabeth Taylor, incluindo alguns valiosos Van Gogh, Pissarro e Degas, serão leiloados em Londres entre os dias 7 e 8 de fevereiro, informou nesta segunda-feira a casa de leilões Christie's.

Entre os quadros mais importantes da coleção, que teve parte leiloada no último mês de dezembro, em Nova York, se encontra "Vue de l'Asile et de la Chapelle de Saint-Remy", de Vincent Van Gogh. Neste leilão, os organizadores esperam arrematar esta obra por aproximadamente US$ 13 milhões.


A obra, que será exposta na sede de Christie's antes da realização do leilão, foi pintada pelo pintor holandês em 1889, um ano antes de sua morte. No entanto, a obra só foi adquirida por Elizabeth Taylor em 1963.

Entre os quadros presentes, também se destaca "Pommiers d'Eragny", de Camille Pissarro, que possui um valor estimado de US$ 1,8 milhão, além de um auto-retrato de Edgar Degas que poderia alcançar aproximadamente US$ 689.

Outra joia da coleção, a qual inclui muitas obras do galês Augustus John, é um óleo sobre tela de Pierre-Auguste Renoir, avaliado em US$ 382.765.

Durante os dois dias de leilão, dedicados à arte impressionista, moderna e surrealista, se oferecerão também peças de outras coleções, entre elas uma obra-chave do cubismo de Juan Gris, "Le Livre", cujo preço é avaliado em US$ 33,6 milhões.

"Elizabeth Taylor sentia uma paixão em comprar obras de arte, assim como joias", declarou a diretora de arte modernista da Christie's, Giovanna Bertazzoni.

A especialista explicou que Taylor, nascida em Londres em 1932, acabou sendo influenciada por seu pai, Francis Taylor, que era marchand de arte e teve uma galeria em Londres antes que a família mudasse para Califórnia no começo da Segunda Guerra Mundial.

A atriz, que morreu em março do último ano, comprou sua coleção nos anos 60, adquirindo especialmente obras de artistas que estavam no auge nesse momento.

 

 

Últimas de Celebridades

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos