Ricky Martin agradece Obama por declarações sobre casamento gay

San Juan

  • Miguel Rajmil/Efe

    No musical "Evita", de Andrew Lloyd Webber, Ricky Martin interpreta Che Guevara. O espetáculo está em cartaz na Broadway e fica até o dia 5 de abril em cartaz (12/3/12)

    No musical "Evita", de Andrew Lloyd Webber, Ricky Martin interpreta Che Guevara. O espetáculo está em cartaz na Broadway e fica até o dia 5 de abril em cartaz (12/3/12)

O cantor e ator porto-riquenho Ricky Martin agradeceu nesta quarta-feira (9) ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, através do Twitter, por suas declarações a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O cantor escreveu em sua conta: "@BarackObama obrigado por afirmar que todos os americanos merecem os mesmos direitos. Histórico! Que orgulho ser seu anfitrião na próxima segunda-feira".

Martin se referia ao ato de arrecadação de fundos, que será realizado no próximo dia 14 no Museu de Arte Rubin de Nova York, em favor da campanha eleitoral do presidente Obama que procura atrair o voto latino visando sua reeleição no próximo mês de novembro.

"Concluí que é importante dar um passo adiante e afirmar que acho que os casais do mesmo sexo deveriam poder casar-se", declarou o presidente americano na entrevista à emissora "ABC" realizada no Salão Oval da Casa Branca.

Como candidato presidencial democrata em 2008, Obama deu seu apoio às uniões civis entre pessoas do mesmo sexo, mas expressou sua oposição ao casamento. No entanto, no final de 2010 comentou que sua postura sobre o tema "estava evoluindo".

Martin admitiu pela primeira vez no dia 29 de março de 2010 sua homossexualidade, que qualificou como "um presente", tema sobre o qual se estendeu no livro "Eu", no qual explicava que a decisão ajudou-o a libertar-se "de coisas que vinha carregando há muito tempo" e "pesavam demais".

Últimas de Celebridades

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos