"Já experimentei maconha e cocaína", conta Herson Capri a revista

Do UOL, no Rio

  • Divulgação/Quem Acontece

    Herson Capri posa para a revista "Quem" (julho/2011)

    Herson Capri posa para a revista "Quem" (julho/2011)

No ar como o corrupto Horácio Cortez, de “Insensato Coração”, o ator Herson Capri, de 59 anos, fala à revista “Quem” que chega às bancas nesta quarta (13) sobre maturidade, drogas e profissão. Pai de quatro filhos, o ator revela que temas como álcool e drogas são comuns em casa e assume que já experimentou. “Já falei com eles (filhos) sobre isso: porres, drogas, que já experimentei maconha e cocaína”, diz. “A maconha usei por um tempo. E eles sabem”, acrescenta.

Em boa fase na vida afetiva e profissional – o ator vai para São Paulo com a peça “Conversando com Mamãe”, e lançará até o final do ano dois filmes: “Não Se Preocupe, Nada Vai Dar Certo”, de Hugo Carvana, e “Heleno”, de José Henrique Fonseca –, Herson garante que vive um grande momento. “Gosto da idade que tenho, gosto do momento em que estou, gosto muito da maturidade, dessa tranquilidade maior em relação à vida, ao trabalho, casamento, filhos”, afirma.

Herson fala também sobre a corrupção no Brasil e assume que é contra a meia-entrada nos teatros. “No nosso país, que é cheio de pequenas e grandes corrupções, até a minha avó tem carteira de estudante, então, virou uma sacanagem”, diz. O ator também relembra o câncer de pulmão que o acometeu há 12 anos. “Achava que ia morrer. O câncer no pulmão era bem grande, mas não estava avançado ainda”, finaliza.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos