Lindsay Lohan tem liberdade condicional revogada e deve trabalhar em necrotério

Da Redação *

A atriz Lindsay Lohan teve liberdade condicional revogada nesta quarta-feira (20), após ter faltado a nove sessões do serviço comunitário que prestava. A sentença, que foi dada pela juíza Stephanie Sautner, prevê o pagamento de fiança de $100 mil (R$170 mil) para sair da cadeia. De acordo com o porta-voz de Lohan, o valor foi pago pela atriz. Além disso, ela terá que comparecer duas vezes por semana a um necrotério.

Após sair algemada da corte, Lindsay fará o trabalho até 2 de novembro e voltará para o tribunal na mesma data para ser julgada novamente. A atriz pode pegar até um ano e meio de prisão.

A decisão da juíza foi tomada por conta da atriz  não ter cumprido corretamente os trabalhos no Centro para Mulheres Desabrigadas. Após o descumprimento, o Departamento de Liberdade Condicional encaminhou Lindsay para acompanhar a Cruz Vermelha Norte-Americana, atitude que não agradou o tribunal. A condenação previa que a atriz trabalhasse 360 horas voluntariamente. Segundo a juíza, as horas trabalhadas não serão contadas. Lindsay já chegou a cumprir 35 dias de sua pena em prisão domiciliar.

Além disso, a juíza alega que a atriz também tenha deixado de lado as sessões de terapia psicológica. A advogada justifica que ela faz sessões com o psicólogo por telefone todos os dias. “Eu quero dizer que ela cumpriu a agenda de sessões, mas por telefone”.

Nesta terça (18), Lindsay Lohan chegou a publicar no twitter um post sobre o assunto. “Eu quero deixar claro que, só por que eu não era seguida e fotografada durante as vezes que fui ao serviço comunitário, não significa que eu não estava seguindo minhas obrigações com a corte”, afirmou.

Lindsay Lohan foi presa após ser acusada de roubo à joalheria. Essa infração foi considerada uma violação da condicional de 2007 por dirigir embriagada, além de ter sido pega portando cocaína.

*Com informações da Associated Press

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos