Após passar 277 dias preso por invadir casa de Rihanna, fã vive na mesma cidade da cantora

Do UOL, em São Paulo

Um fã de Rihanna chamado Zentil Vanzellas passou 277 dias preso após invadir a casa da artista em 2010. Fanático pela celebridade de 24 anos, o homem foi liberado em junho de 2011, e atualmente vive em Los Angeles, mesma cidade da cantora. As informações são do site de notícias sobre celebridades TMZ.

Segundo o site, Vanzellas afirma que não irá mais perturbar Rihanna -- as chances são minimizadas pelo fato do rapaz de 26 anos precisar manter uma distância mínima de 457,2 metros da cantora, durante dez anos. O fã também passará por três anos de condicional.

Ainda de acordo com a publicação, Vanzellas afirma estar arrependido pelo transtorno causado à artista.

Violência doméstica
Rihanna recebeu críticas recentes por voltar a manter contato direto com o rapper Chris Brown, ex-namorado e condenado a cinco anos de liberdade vigiada e seis meses de trabalho comunitário por conta de agressões contra a cantora durante a cerimônia do Grammy em 2009.

O semanário musical inglês "NME" informou que a artista acredita que Brown cometeu um erro ao agredi-la e diz sentir falta daquele que era considerado o seu "melhor amigo". A declaração foi dada em entrevista à apresentadora Oprah Winfrey, que irá ao ar na noite deste domingo nos Estados Unidos.

De acordo com a publicação britânica "Daily Mail", entidades que lutam contra a violência doméstica contra mulheres em todo mundo afirmam que a defesa de Rihanna sobre as atitudes do rapper pode servir como um cartaz que amenize a gravidade dos casos de agressão ocorridos em relacionamentos conturbados.

Em resposta aos comentários de Rihanna, Brown afirma estar confuso sobre o significado das declarações mais recentes da cantora sobre o caso. Para o artista, a jovem estrela de Barbados deveria deixar de falar a respeito da agressão ocorrida há 3 anos, já que nada de novo aconteceu.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos