Dado Dolabella é absolvido por ter encontrado com Luana Piovani em camarote da Sapucaí

Do UOL, no Rio

  • AgNews

    Em frente a uma pizzaria do Rio, Luana Piovani chamou a polícia para garantir que Dado Dolabella mantenha a distância determinada pela Justiça (22/2/11)

    Em frente a uma pizzaria do Rio, Luana Piovani chamou a polícia para garantir que Dado Dolabella mantenha a distância determinada pela Justiça (22/2/11)

A Justiça do Rio de Janeiro absolveu o ator Dado Dolabella do crime de desobediência, por ter desrespeitado a medida protetiva que determina distanciamento de 250 metros da atriz Luana Piovani. O ator e a atriz se encontraram durante o Carnaval de 2009, dentro de um camarote de uma cervejaria.

Segundo a sentença da juíza Cintia Santarem Cardinali, divulgada nesta terça (11), "não foi possível afirmar que o acusado tenha efetivamente desobedecido a distância matemática de 250 metros". A defesa, por sua vez, alegou que Dado desconhecia que Luana estava no local.

Em conversa ao UOL, em junho, o advogado de Dado, Michel Assef Filho, chegou a afirmar que o ator seria absolvido. "Para haver o crime de desobediência é necessário que exista o dolo, a intenção de descumprir a ordem, e não foi isso que aconteceu em todas as vezes. Os encontros entre o Dado e a Luana sempre foram por acaso e ele sempre se retirou do local sem qualquer problema”, declarou o advogado na época.

A medida protetiva que obriga o ator a ficar afastado de Luana foi determinada pelo 1º Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, após Dado ser acusado de agredir a então namorada e a camareira dela em 22 de outubro de 2008, em uma boate no Rio.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos