Michael Madsen é liberado de hospital após prisão por dirigir embriagado

Do UOL, em São Paulo

  • Michael Loccisano Getty Images e AP/Los Angeles County Sheriff's Department

    O ator Michael Madsen na época do filme "Kill Bill". Foto do ator detido após envolver-se em uma briga com seu filho adolescente, em sua casa em Malibu, Estados Unidos (9/3/12)

    O ator Michael Madsen na época do filme "Kill Bill". Foto do ator detido após envolver-se em uma briga com seu filho adolescente, em sua casa em Malibu, Estados Unidos (9/3/12)

O ator Michael Madsen, famoso por sua atuação em “Kill Bill”, foi liberado nesta quinta-feira (13) do hospital após ser preso por dirigir embriagado em Malibu, na Califórnia. As informações são da agência Associated Press.

Segundo seu advogado, Perry Wander, o ator teve um problema médico após sua prisão, na última quarta (12), e foi levado para um hospital.

Madsen foi preso depois de ter supostamente dirigido de forma errante em um rodovia. Num teste feito pela polícia, ele apresentou um nível alcoolico de 0,21, quando o permitido pela lei é de 0,08.

O advogado do ator, porém, contesta que ele estivesse alcoolizado no momento. “Michael está tomando remédios que poderiam facilmente fazê-lo parecer que estava embriagado e o fizeram não passar no teste de sobriedade”, afirmou.

Apesar disso, Wander admitiu que Madsen tem um problema com alcoolismo e chegou a frequentar clínicas de reabilitação nos últimos anos. “O inimigo dele é o vinho branco. Obviamente ele terá de utilizar essa experiência para motivá-lo a buscar ajuda”, disse.

 



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos