Loja de luxo suíça nega racismo contra Oprah Winfrey

Katharina Bart

  • Frederick M. Brown/Getty Images

    Oprah Winfrey

    Oprah Winfrey

A proprietária de uma loja luxuosa em Zurique, na Suíça, negou que racismo estivesse envolvido quando a apresentadora de TV norte-americana Oprah Winfrey foi desencorajada a comprar uma bolsa de couro de crocodilo de 35 mil francos suíços (US$ 38.100).

Oprah, recentemente nomeada a celebridade mais poderosa do mundo pela revista "Forbes", estava em Zurique para o casamento da cantora Tina Turner quando ocorreu o incidente, no mês passado.

A apresentadora disse em duas entrevistas nos EUA que uma assistente de vendas se recusou a mostrar para ela a bolsa de marca, dizendo que era "cara demais" para a celebridade afro-americana e levando-a em direção a outras bolsas mais baratas. 

A loja luxuosa Trois Pommes negou discriminação contra Oprah, que pediu para ver uma bolsa "Jennifer", desenhada por Tom Ford e batizada em homenagem à atriz Jennifer Aniston. A proprietária disse que o incidente se deveu a uma barreira linguística.

"Esse é um desentendimento totalmente clássico", disse a proprietária, Trudie Goetz, à Reuters nesta sexta-feira (9).

A assistente de vendas quis mostrar a Oprah que a bolsa também estava disponível em outros materiais, o que pode ter dado a apresentadora a impressão de que a loja não queria vender a ela a bolsa, disse Trudie.

"É claro que não é este o caso. Quem não iria querer vender uma bolsa de 35 mil francos?".

Durante sua estadia, Winfrey se hospedou no luxuoso hotel Dolder Grand de Zurique e decidiu dar um passeio pelas ruas e visitar as lojas mais exclusivas da cidade.

Indignada com o tratamento, a estrela americana disse que chegou a pensar em comprar a loja inteira, mas desistiu quando percebeu que isso faria com que a vendedora recebesse uma enorme comissão pela venda.

Oprah, 59 anos, dirige sua própria emissora de televisão e ganhou US$ 77 milhões de junho de 2012 a junho de 2013, ficando no primeiro lugar na lista da "Forbes" no mês passado. Foi a 5° vez que ela liderou o ranking de 100 celebridades mais poderosas. Oprah tem uma fortuna avaliada em 2,8 bilhões de dólares, segundo a revista.

Repercussão

O órgão público que promove o turismo na Suíça, o Suisse Turisme, pediu desculpas a Oprah Winfrey, pelo suposto tratamento racista que sofreu em uma loja de luxo de Zurique.

"A vendedora que atendeu a celebridade teve um comportamento inadequado e sentimos muito", escreveu a organização em sua conta no Twitter.

Vários meios de comunicação também lamentaram a impressão que Winfrey teve da Suíça.

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos